terça-feira, maio 31

Prefeito de Nova União vistoria estradas


A prefeitura de Nova União, através da secretaria de Obras, iniciou a recuperação das estradas vicinais no interior do município. Essa semana o prefeito Luiz Gomes (PR), acompanhado do secretário de Obras Edimar Machioli (Nego), estiveram na Linha 44 e 48 vistoriando a limpeza lateral e o patrolamento, segundo Luiz desde o primeiro ano de seu mandato, a prioridade tem sido as estradas da zona rural. “Realizamos o cascalhamento e o nivelamento dessas vias que geralmente são utilizadas para o uso de transporte escolar, de trabalhadores do setor agropecuário, ambulâncias e para escoamento da produção agrícola, desde quando assumimos administração municipal, nossa prioridade tem sido deixar as estradas trafegáveis”, destacou Gomes.

Luiz acredita que realizando este trabalho todos os anos, as estradas ficam em permanente estado de boa trafegabilidade, explicando que acompanhará pessoalmente pelo menos duas vezes por semana a execução dos serviços ao lado de vereadores e lideranças que representam as localidades. As obras estão obedecendo ao cronograma e os compromissos assumidos pelo prefeito em reuniões realizadas através de suas associações. “Estamos nos dedicando a recuperação das estradas, por entender a importância social de assegurar o acesso das pessoas, dos alunos, facilitando dessa forma o dia a dia na zona rural”, assegurou.Segundo Machioli, o município possui mais de 400 km de estradas rurais, todas de grande importância econômica para Nova União.
 “Elas servem de escoamento da produção agrícola da zona rural, portanto, não podemos nos descuidar deste trabalho, o prefeito tem acompanhado pessoalmente a execução das obras em todo o município, devido o mês de novembro de 2010 a março de 2011, terem sido meses com alto índice pluviométricos, e os serviços de manutenção realizada pela prefeitura ficaram prejudicados em razão das chuvas. Mas com a estiagem já estamos em ritmo acelerado para dar conta da demanda e em breve todas as estradas estarão recuperadas”, destacou o secretário.

Preocupado com o bom andamento dos trabalhos, no decorrer da semana, Luiz Gomes esteve pessoalmente acompanhando a equipe responsável pelas estradas na Linha 48. “Tenho um compromisso com os produtores do município e por isso vamos garantir as condições mínimas para que eles possam trafegar e transportar sua produção tranqüilamente até Nova União, além das estradas, pontes e bueiros estão sendo recuperados para dar sustentabilidade ao homem do campo”, finalizou o prefeito

Tenório pede melhorias para distrito



Tomando conhecimento das dificuldades enfrentadas pelos produtores da Bacia Leiteira do Estado, o deputado estadual Marcelino Tenório (PRP) indicou ao Poder Executivo Estadual a instalação de um Posto Avançado da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia-Idaron no distrito de Santa Rosa, no município de Vale do Paraíso. A necessidade se deve ao fato de que os produtores rurais daquela região são obrigados a deslocar-se cerca de 35 quilômetros para a sede do município a fim de requerer uma Guia de Transportes de Animais-GTA. “Os produtores além de percorrerem todo esse trajeto, ficam expostos a riscos de acidentes e o mais injusto, são obrigados a custearem gastos com alimentação e estadia na cidade”, destacou Marcelino.
  

Caerd


Outra preocupação do parlamentar é com o saneamento para o distrito de Santa Rosa. Com aproximadamente 2.800 habitantes na área urbana, com uma população de 8.200 pessoas entre a área urbana e rural, o distrito vem enfrentando inúmeras dificuldades devido à falta de água tratada. De acordo o Marcelino Tenório, é de extrema urgência a instalação de uma rede de água tratada naquela localidade. “Não há mais o que esperar. A população de Santa Rosa, ainda se serve de água de poço, ficando submetida à contrair doenças e verminoses. É preciso agilidade para que isso seja resolvido o mais breve, ressaltou.

PHS realiza convenção em Ouro Preto



O Partido Humanista da Solidariedade – PHS, realiza no próximo sábado (04/06), a sua convenção regional semestral ordinária no município de Ouro Preto do Oeste a partir das 15h nas dependências do Restaurante Ranchão, situado anexo ao Posto Dom Bosco. O evento contará com a presença dos dirigentes municipais, militância, lideranças sindicais, políticas e comunitárias e para validar a convenção, estará presente o presidente da executiva estadual do PHS professor Herbert Lins de Albuquerque. Para o anfitrião do encontro empresário Marcos Marques, o popular Marcão do Sucão, que recebeu a missão de estruturar o partido nos municípios da região central do Estado, esta será a oportunidade dos filiados e simpatizantes saberem quais os propósitos do PHS nos seguintes eixos: reforma política, eleições 2012 e estratégia de política de aliança.
 

Marcão do Sucão afirmou que sua principal meta à frente do PHS na região central do Estado será o fortalecimento do partido. Uma das iniciativas do empresário para fortalecer o partido será a criação do PHS Mulher. “Nós iremos criar o PHS Mulher, pois o partido ainda é carente da força feminina. E hoje a mulher vem ocupando importantes espaços na sociedade, principalmente na atividade política", informa Maurício, que acrescentou – O PHS mesmo sendo um partido de menor visibilidade comparando a outros partidos políticos, estamos tendo uma boa aceitação em nosso propósito de fortalecimento junto a todas as camadas sociais”. 


O empresário também pretende realizar uma ampla campanha de filiação ao PHS em toda região por isso vem percorrendo os municípios e fazendo convites para lideranças ingressarem no partido. "Nossa intenção é atrair para o PHS o maior número possível de pessoas. Para isso, vamos procurar filiar pessoas qualificadas que contribuam para que o PHS seja cada vez mais um partido de qualidade e comprometido com as reais transformações que a sociedade exige e precisa", afirma o empresário Marcos do Sucão que em comum acordo com o presidente da regional Herbert Lins, estão agendando uma visita ao Estado de Rondônia do presidente nacional do PHS Paulo Roberto Matos, atualmente secretario de Estado da Defesa Civil do Distrito Federal.

quinta-feira, maio 26

“Sou puxa-saco do Testoni e o povo é chupa-cabra”, diz vereador



A idéia de “Puxa-saco” no uso comum em nossa sociedade  é uma referência ao ato de bajular, palavra que vem do latin bajulare, que significa adular servilmente o seu superior. Para surpresa do público presente na sessão ordinária, do último dia 16 de maio, na Câmara Municipal de Ouro Preto do Oeste, o vereador Evaldo Pium (PTN), ocupou a tribuna da Casa de Leis e, em tom exaltado, declarou ser um “puxa-saco” do prefeito Alex Testoni (PTN), a quem o nobre edil disse ser grato pelo brilhante trabalho que o alcaide vem fazendo à frente da administração municipal. 
  
Além desta bajulação explicita, o vereador chamou o povo de Ouro Preto de “chupa-cabra cachaceiro”. Como é normal aos vereadores que aparentam ser verdadeiros “leões famintos”, apenas quando tem público presente no plenário da Câmara, não fugindo a regra, Evaldo Pium que faz parte do grupo base do prefeito Testoni na Câmara, resolveu tornar público tudo aquilo que a população já sabia, a saber: ser um serviçal do chefe do Poder Executivo. O vereador percebendo que o momento era de “aparecer”, ocupou a tribuna e passou a defender a administração Testoni, afirmando que o servidor público municipal está trabalhando alegre (Observe-se que a prefeitura paga o pior salário para os concursados, comparando com os municípios menores da região).

Segundo Pium, as escolas possuem com ar-condicionado, oferecem merenda para os alunos e alimentação para os funcionários da melhor qualidade. Ainda na visão do vereador, o prefeito é o melhor prefeito do Brasil e explicou que o mesmo é um homem honesto e que não permite roubalheira na prefeitura. Em alto e bom som, afirmou que o povo poderia chamá-lo de “puxa-saco” do prefeito e que tem muita gente com inveja (mas não explicou o porquê). Ele ainda chamou de “chupa-cabra” quem ousa criticar o prefeito e atribuiu o termo “cachaceiro” para quem fica na porta de boteco falando mal do Alex Testoni.

As declarações do vereador Pium causaram indignação ao público presente, o qual espera do referido edil seu compromisso com o que determina a legislação, a saber, o papel de fiscalizar os atos do executivo. “O que acabamos de presenciar é o retrato fiel da nossa Câmara de vereadores, formada por verdadeiros soldados obedientes ao prefeito Alex Testoni. Isso é uma afronta para toda sociedade ouropretense”, disse a dona de casa, Lúcia Maria de Fátima.

A gravação com cerca de 10 minutos em que é possível ouvir todo o discurso do vereador Pium, está em poder da imprensa local, inclusive do OPORTALRO.COM e deverá ser entregue ao Ministério Público Estadual e na Corregedoria do Ministério Público de Porto Velho, para as medidas legais. Procurado, Pium não foi localizado para falar sobre o assunto, assim como nenhum vereador quis se posicionar contra ou a favor das polêmicas declarações feitas pelo edil, que é servidor público municipal concursado há mais de 20 anos.

Por Rodrigo Guerreiro, Marionete do Prefeito


VERGONHA, este é o sentimento que impera no seio de toda uma sociedade devido à PREVARICAÇÃO de alguns não tão nobres edis da Câmara de Vereadores de Ouro Preto do Oeste. A cegueira tomou conta do “picadeiro”, desculpem, digo, da “Casa de Leis”. Seria cegueira mesmo ou olhos de mercador, que enxerga somente aquilo que lhes convém $$$? Alguns vereadores pelo Brasil afora apóiam uma MENTIRA deslavada e PREVARICAM coletivamente acobertando a VERDADE dos fatos, em detrimento dos interesses de toda coletividade que assiste aos recursos provenientes de seus impostos vazarem pelo enorme ralo da CORRUPÇÃO.

Quero falar do nobre vereador de Ouro Preto do Oeste, Evaldo Pium (PTN), que tentou se eleger em vários pleitos e conseguiu sucesso apenas em 2008. Dias atrás ele usou a tribuna da Câmara para confirmar o que já sabíamos. Reconheceu publicamente em seu discurso que era “marionete” do prefeito Alex Testoni (PTN). Isso não é mentira, está registrado nos anais daquela Casa, e quem quiser o áudio, disponibilizo gratuitamente. Em plena sessão legislativa, o vereador afirmou ser “puxa-saco” do prefeito. Ainda generalizando, chamou o povo ouropretense de “cachaceiro” e “chupa cabra”. Evangélico, como se intitula, não teve respeito nem à sua própria denominação.

O que me deixou mais surpreso, não foi usar a tribuna para fazer daquela Casa de Leis um “picadeiro”, pois já virou palhaçada a sessão legislativa. Deixei de assistir todas as segundas-feiras o CQC da Band, para presenciar as barrigadas nas votações e os “shows” que alguns vereadores estão apresentando gratuitamente. Até acho uma concorrência desleal com os comediantes do município. Fica o conselho para a dupla de comédia de Ouro Preto que, por sinal, é profissional, “OS MARMOTAS”. Se não tomarem cuidado, vão perder o legado para alguns vereadores...

Empolguei-me tanto com o show de comédia do Pium, que já estava esquecendo do que havia me deixado surpreso. Sabemos que um vereador é eleito para trabalhar em prol dos munícipes, exercendo a fiscalização em nome destes, certo? Independentemente de ser representante de um bairro, distrito ou comunidade é vereador de todos e não de um grupo político. No caso do Pium, grupo de “puxa sacos”, como ele afirmou. Ele teve a capacidade de falar na tribuna que os problemas referentes às estradas, pontes, educação e saúde do Distrito de Rondominas, não eram problema dele, muito menos dos sete vereadores, mas do vereador Edis Farias (DEM), morador do referido Distrito.

É Incrível que um representante do povo fale que o problema de uma comunidade não pertence a ele, considerando que ali ele não more. Ano que vem teremos eleições, vou fazer questão de lembrar à população as palavras do edil, principalmente para o povo de Rondominas que certamente sente vergonha e não poderão ter um indigno representante. Votar pra que? Fugindo das responsabilidades, merece ainda confiança e voto? Em tom sarcástico, Pium assinou ato de incompetente. Verifica-se que o vereador Edis Farias tem honrado aquela comunidade onde ele reside e confiou seu voto. Nosso desejo é que se esforce mais, continue trabalhando em prol dos munícipes de Rondominas e de todo o município, pois percebe-se a honra dada a quem lhe confiou votos. 

Lembre-se que não fui eleitor do Edis Farias, não sou amigo pessoal, diferente do Evaldo Pium, não sou “puxa saco”, muito menos tenho a intenção de pedir votos ou fazer campanha antecipada para Edis Farias, mas devemos honrar a quem honra. Para o ano que vem, imagino que os ouropretenses precisarão de vereador e não de mais um palhaço. Camuflagem é coisa feia, vereador!

Praça de Theobroma recebe Iluminação



A prefeitura de Theobroma, através da secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, realizou a renovação completa da iluminação pública no espaço que compreende a Praça Pública Municipal, localizada entre as Avenidas 13 de Fevereiro e J.K, região central do município. Os trabalhos tiveram início com a implantação de um novo modelo de poste (metálico), substituindo antigos equipamentos, pois havia problemas desde a queima constante de lâmpadas, até a baixa qualidade na iluminação.
O novo modelo possui saída na extremidade para dois braços, possibilitando um maior aproveitamento da estrutura, além de ser mais alto, o que proporciona um maior alcance na iluminação. Foram utilizadas lâmpadas a vapor metálico, de 250 watts, com reatores e relés específicos para esta finalidade, os quais oferecerão maior durabilidade, economia de recursos que poderão beneficiar com este serviço outros pontos da cidade. Todos os investimentos na execução deste projeto foram oriundos de recursos próprios do município.
“A implantação desta nova iluminação será de grande importância a toda comunidade de Theobroma que há muito tempo almejava por um serviço de qualidade naquele espaço. A Praça Municipal é um local bastante visitado pela nossa população, além de ser palco de vários eventos na cidade, principalmente no período noturno. Por isso, vimos que havia a necessidade de aprimorar a qualidade deste serviço”, finalizou o prefeito Lima (PDT).

Destinada emenda para reforma de Posto de Saúde



O deputado estadual Marcelino Tenório (PRP), disse que vai destinar uma emenda parlamentar na ordem de R$ 350,000,00 (trezentos e cinqüenta mil reais) para a reforma do Posto de Saúde Ana Nery e mais R$ 250,000,00 (duzentos e cinqüenta mil reais) para bloqueteamento de ruas no bairro Jardim Aeroporto II. Segundo o parlamentar, a emenda para a reforma do Posto de Saúde é necessária em razão das precárias instalações da referida unidade de saúde, localizada no bairro Jardim Aeroporto I, o mais populacional da cidade.
Marcelino esteve reunido com o vereador Miltinho do Bar (PRP) e na ocasião ficou acordada uma emenda parlamentar na ordem de R$ 200 (duzentos mil reais), para bloqueteamento de ruas no bairro Jardim Aeroporto II. O deputado afirmou que a emenda para bloqueteamento atende a um compromisso de campanha assumido com os moradores do bairro Jardim Aeroporto II, na presença do vereador Miltinho do Bar que tem sua base política na localidade.
O parlamentar confirmou que teve uma conversa com o governador do Estado Confúcio Moura (PMDB) e o mesmo assegurou apoio para que as emendas sejam liberadas após os transmites legais. O deputado disse que o governador é um homem sensível aos pedidos que visam o interesse da coletividade e, no caso da saúde, é uma das prioridades do governo. Ao falar sobre o Posto de Saúde Ana Nery, o deputado explicou que esteve no local e diante do que viu resolveu destinar uma emenda no valor de R$ 350 mil para a reforma e ampliação, ficando a prefeitura responsável por uma quantia ainda não definida.
“Estamos exercendo o nosso mandato com ações voltadas para os interesses da coletividade. E o município de Ouro Preto do Oeste, através da sua gente, faz jus a qualquer ação parlamentar. Dentro do nosso campo de atuação vamos estar sempre presentes, ouvindo as reclamações do povo”, disse o deputado, Marcelino Tenório.

Os Prejuízos causados pelo Sol, por Dr.Issa



Estamos em uma estação do ano em que no estado de Rondônia, o sol é um grande inimigo em potencial. A falta de utilização de bloqueador solar permite o aparecimento de manchas indesejáveis ao corpo, tais como melanose solar (manchas acastanhadas), sardas, leucodermia, que são manchas brancas em forma de gotas e outras doenças que os banhistas adquirem como o popular (pano branco). O melhor tratamento para todas essas patologias é sem dúvida a prevenção, com a utilização de bloqueadores solares para cada tipo de pele. Mas no caso do problema já existente existem vários mecanismos para tratamento como lasers e luz pulsada, crioterapia, cauterização química, peelings e até mesmo cremes clareadores. O importante é tomar o sol, mas evitar ganhar marcas indesejáveis e curtir o verão ganhando apenas as marquinhas de biquini.

Sol x envelhecimento da pele

Muita gente ainda não acredita que o sol possa ser o principal responsável pelo envelhecimento cutâneo. Ou acredita, mas acha que não vai acontecer com ela, pois não consegue se imaginar daqui a vários anos e pensa apenas no prazer imediato de se ver com a pele bem bronzeada. Algumas vezes, ao examinar uma pessoa que se queixa da pele envelhecida e dizer que estas alterações são causadas pelo sol, ela rebate: mas eu não vou à praia há mais de 5 anos... O que estas pessoas não entendem, é que não é apenas o sol do último verão e sim a exposição solar acumulada durante toda uma vida, desde a infância. Na juventude, a pele tem uma grande capacidade de regeneração e "conserta" os danos causados pelo sol na pele. Com o passar dos anos, a pele perde esta ação regeneradora e as alterações características do fotoenvelhecimento começam a aparecer, como manchas, ressecamento, asperezas e perda da elasticidade.

quarta-feira, maio 25

Charge do Dia

“Ruralistas vencem primeira batalha”, diz Carlos Magno


A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, o novo Código Florestal. Por 410 votos a favor, 63 contra e uma abstenção, os parlamentares aprovaram a emenda geral que contém o texto final do relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Os deputados aprovaram a polêmica emenda 164 do PMDB acertada na semana passada entre líderes da base e da oposição, com exceção do PV, do PT e do PSOL. A emenda que libera as plantações e pastos feitos em áreas de preservação permanente (APPs) até julho de 2008, foi aprovada pela Câmara, no começo da madrugada desta quarta-feira (25), por 273 votos favoráveis, 182 contrários e 2 abstenções. Na prática ela anistia quem desmatou, o que não é aceito pelo governo. Além disso, a emenda transfere para estados e o Distrito Federal, em conjunto com a União, o direito de também legislar sobre meio ambiente.
Segundo o deputado Federal Carlos Magno (PP - RO), a aprovação do novo Código Florestal foi negociada durante todo o dia, várias reuniões foram promovidas para debater os últimos detalhes do projeto. Uma das reuniões contou com a participação da presidente Dilma Rousseff. Outra reunião no Palácio do Planalto, à tarde, envolveu o ministro de Relações Institucionais, Luis Sérgio, o líder do governo na Câmara, Cândido Vacarezza (PT-SP) e o relator do projeto do novo Código Florestal Brasileiro, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP).
“Nossa maior preocupação é com o futuro de nosso país. Sem a definição de um novo Código Florestal, teremos 90% das propriedades rurais do Brasil na ilegalidade a partir de 11 de junho de 2011, quando vence a prorrogação do prazo da Reserva Legal, previsto no Decreto 6.514, de 2008. Não haverá terra suficiente para compensar a reserva legal fora das propriedades. Será preciso suspender a produção em várias regiões. Na prática, isso poderá significar prejuízos ou a inviabilidade da produção nos estados responsáveis pela grande demanda da agricultura no Brasil”, ressaltou Magno.
 Para Magno o país não poderia aceitar essa situação diante de seu papel crucial de combater a fome mundial e ressaltou que a população já cedeu o bastante, visto que “o Brasil é o único país do mundo que já abriu mão de áreas férteis para preservar o meio ambiente”, finalizou

Aliados de Serra ameaçam ir para o PSD de Kassab


A 48 horas da convenção que elegerá no final de semana sua direção, o PSDB tornou-se um ninho em chamas. Escanteados da Executiva nacional, integrantes do grupo de José Serra já ameaçam até deixar a legenda. Um deputado ligado a Serra disse ao repórter que, sem acordo, pode se repetir em âmbito federal algo que ocorreu em São Paulo. Referia-se à desfiliação de seis vereadores tucanos, ocorrida em abril, nas pegadas da troca de comando do PSDB paulistano. Os vereadores bateram em retirada depois que Geraldo Alckmin acomodou no comando do PSDB municipal um de seus secretários, Julio Semeghini.
A maioria dos vereadores insurretos flerta agora com o PSD do prefeito Gilberto Kassab (ex-DEM), em fase de estruturação. Na seara nacional, consolidou-se uma maioria favorável à reeleição do deputado Sérgio Guerra (PE) à presidência do PSDB. Ex-coordenador da malograda campanha presidencial tucana, Guerra é hoje um desafeto de Serra. Joga o jogo do senador Aécio Neves (MG). Em dobradinha com Aécio, Guerra age para alijar Serra e o grupo dele dos postos de comando da legenda. Daí a ameaça de nova revoada.
No ano passado, depois de derrotado por Dilma Rousseff, Serra insinuou interesse pela cadeira de presidente do partido. Foi abalroado por um abaixo-assinado de 54 deputados tucanos favoráveis à recondução de Guerra. Coisa urdida com o apoio de Aécio. Nessa época, ofereceu-se a Serra a presidência do Instituto Teotônio Vilela, uma fundação que formula as políticas do tucanato. Serra desdenhou o posto. Guerra e Aécio empinaram, então, a candidatura do ex-senador Tasso Jereissati ao comando do instituto.
Tasso, que também não se bica com Serra, é ardoroso defensor do projeto Aécio-2014. Conta com o apoio do grosso da bancada de senadores do PSDB. Ao sentir o cheiro de queimado, Serra passou a reivindicar o posto que refugara. O diabo é que, agora, Guerra e Aécio insistem no nome de Tasso. Além da presidência do Instituto Teotônio Vilela, Serra levou à mesa uma segunda “exigência”. Pleiteia a entrega da secretaria-geral do PSDB a um integrante do seu grupo, o tucano paulista Alberto Goldman.
De novo, Guerra e Aécio levaram o pé à porta. A dupla deseja manter na poltrona de secretário-geral, espécie de gerente da legenda, o deputado Rodrigo de Castro. Filiado ao PSDB de Minas Gerais, Rodrigo mantém com Aécio uma relação do tipo unha e cutícula. Para desassossego de Serra, Rodrigo dispõe de votos para prevalecer numa eventual disputa contra Goldman. De resto, Goldman foi à mesa de cirurgia. Recebeu duas pontes de safena. Em fase de convalescência, não deve dar as caras na convenção.
A turma de Serra esgrime o argumento de que Aécio atira conta o próprio pé ao excluir São Paulo da direção nacional do partido. Meia verdade. Na última segunda-feira (23), Guerra reuniu-se com Geraldo Alckmin. Tricotou com o governador a entrega da vice-presidência da legenda a um paulista. Confirmando-se as pretensões de Guerra e Aécio, restaria a Serra contentar-se com um assento num conselho de “notáveis” tucanos. O órgão, hoje inexistente, seria criado como um apêndice da direção nacional. Reuniria FHC, governadores, Tasso e o próprio Aécio.
Nesse esboço, a voz de Serra seria diluída numa instância sem atribuições executivas. Algo que o ex-presidenciável e seu grupo consideram inaceitável. O PSDB sempre foi uma agremiação de amigos 100% constituída de inimigos. Havia, porém, um esforço pelo estreitamento de inimizades. Dá-se agora um movimento diverso. Nacos expressivos da legenda pendem para o apoio às pretensões presidenciais de Aécio. Passou-se a considerar que a cessão de espaços a Serra, também presidenciável, eternizaria uma dicotomia que já produziu três derrotas presidenciais. Assim, associado a Guerra, Aécio prefere explicitar as diferenças a manter a falsa unidade. Serra dispõe de dois dias para provar-se capaz de reagir.

Transtornos causados por autoescolas podem acabar


Percebendo os transtornos causados pelas autoescolas, com a realização de aulas práticas em vias públicas, e atendendo ao pedido feito pela direção da 7ª Ciretran de Ouro Preto do Oeste, o vereador Almir Barbosa (PT) solicitou ao prefeito Juan Alex Testoni (PTN), por meio de indicação, que o município disponibilize ao Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia – DETRAN-RO uma área permanente de 40.000 metros².
Conforme solicitação, esse terreno será usado pelas autoescolas na realização de aulas práticas, como também para o teste prático obrigatório na aquisição da Carteira Nacional de Habilitação – CNH. O parlamentar justifica sua indicação alegando que tal medida evitará transtornos causados por balizas, bem como pelos cones usados pelas autoescolas em vias públicas, que muitas vezes congestionam o trânsito.
Almir explica que caso essa indicação seja atendida, a 7ª Ciretran de Ouro Preto do Oeste compromete-se em disponibilizar uma estrutura adequada tanto para as autoescolas quanto para os alunos em todo o processo prático na aquisição das CNHs.

IPB de Ouro Preto celebra 25 anos


A Igreja Presbiteriana do Brasil de Ouro Preto do Oeste comemorou nesse final de semana o 25° aniversário de organização no município. Durante os três dias de festa, pessoas de várias cidades de Rondônia participaram das comemorações do jubileu, na programação especial, o evento ficou marcado com a presença do reverendo Roberto Brasileiro da Silva, presidente do Supremo Concilio da Presbiteriana no Brasil. Junto com ele, se fez presente a pessoa responsável por propagar e implantar a IPB não só no município, mas em todo Estado no ano de 1971, o  pastor americano William H.Jennings (Pastor Bil).
Com o tema, “Importância da Oração para vida da igreja”, deu se a abertura das festividades realizada na sexta-feira (20), os presbiterianos se reuniram na 1ª igreja Presbiteriana para agradecer a Deus pelas vitórias alcançadas, com uma programação voltada para os membros locais, o presbitério conduziu a liturgia do culto de ação de graças. No segundo dia, caravanas dos municípios se fizeram presentes para ouvir a ministração de Roberto Brasileiro, emocionando o público presente.
No domingo (22), pela manhã foi realizada a Escola Bíblia Dominical (EBD), que contou com a participação mássica dos membros e visitantes, logo após se confraternizaram com almoço oferecido pela igreja, lotando o salão de Festas Elegancy. O encerramento da festa foi no período da noite, com a igreja lotada, o reverendo Alessandro Santarelli apresentou o patriarca da igreja em Rondônia, Pastor Bil, que no uso da palavra destacou que ao chegar a Ouro Preto do Oeste, em busca de implantar a IPB, encontrou apenas uma família presbiteriana, a do pioneiro Alencar Franco.
“Estou muito feliz pela oportunidade recebida, não imaginava que um dia pudesse comemorar junto com essa igreja, o aniversário de fundação, encontrar aqui algumas pessoas que conheci no início das minhas caminhadas pelo Estado, é uma honra poder compartilhar com os amados irmãos, um pouco de minha vida, as dificuldades aqui encontradas, mas o propósito de Deus para esse povo já estava traçado, vejo hoje o crescimento da igreja nesse lugar”, ressaltou o americano pastor Bil que ministrou a santa ceia.
O reverendo Santarelli foi o ministrante da noite, pregou “o que é ser igreja”, ressaltando que nada seria mais gratificante que fazer parte da igreja do senhor. “Me sinto realizado por fazer parte da história do presbiterianismo em Ouro Preto, sendo o 13° reverendo a pastorear essa igreja, não posso deixar de ressaltar o apoio incondicional do presbitério local, que tem nos apoiados nas mais importantes decisões”, finalizou Alessando Santarelli.

terça-feira, maio 24

Marcelino quer Ambulâncias com ar-condicionado



O deputado Estadual Marcelino Tenório, (PRP), apresentou um projeto de Lei propondo que a Secretaria de Saúde Estadual, a partir de agora, na aquisição de novas ambulâncias, possam estar equipadas com ar condicionado, com extensão para os veículos utilizados na prestação do serviço de saúde. Isso envolve todos os veículos que fazem transporte, remoção, translado e atendimento aos pacientes, com ou sem risco de morte. 

De acordo com Tenório, essa medida é oportuna e necessária, pois protege e defende a saúde. “Os serviços essenciais para o atendimento à saúde, envolvem a manutenção da vida e da incolumidade da população que necessita das ambulâncias para seu transporte em caso de acidentes ou em situações que demandam rápido encaminhamento aos serviços de saúde. Este projeto é constitucional, pois é baseado no artigo 6º da Constituição Federal de 1988, onde a saúde é um dos direitos fundamentais do homem”, ressaltou o deputado.

“Tenho presenciado o sofrimento dos pacientes, que muitas vezes se deslocam do município de Vilhena à capital Porto Velho. Eles já saem de seus municípios precisando de uma atenção especial. Mesmo doentes, ainda são obrigados a ser transportados no calor, o que acarreta mais complicações no quadro clínico do paciente. Precisamos ter uma saúde mais humana, diminuir no máximo o sofrimento dos menos favorecidos”, destacou Marcelino Tenório, que destinou parte de suas emendas parlamentares aos municípios de Mirante da Serra e Theobroma, com vistas à aquisição de ambulâncias climatizadas.

segunda-feira, maio 23

Blindagem de Palocci faz de Dilma ‘refém’ do PMDB



Diminuído na composição do ministério e submetido ao conta-gotas do segundo escalão, o PMDB prepara a volta por cima. O partido do vice-presidente Michel Temer tornou-se peça central da operação de blindagem de Antonio Palocci. Nesta segunda (23), o primeiro compromisso oficial da presidente Dilma Rousseff é uma reunião com Temer. Na pauta, a estratégia do governo para se contrapor à tentativa da oposição de constranger o chefe da Casa Civil e minar o governo.

PSDB, DEM, PPS começam a recolher nesta semana assinaturas para a abertura de uma CPI mista, com deputados e senadores. Deseja-se investigar a prosperidade patrimonial de Palocci, levada às manchetes pelos repórteres Andreza Matais e José Ernesto Credencio. Na eleição de 2006, Palocci informara à Justiça Eleitoral que seu patrimônio somava R$ 375 mil. Sem alarde, fundou uma consultoria chamada Projeto. A empresa adquiriu em áreas nobres de São Paulo um par de imóveis. Pagou R$ 882 mil por um escritório e R$ 6,6 milhões por um apartamento de 502 m².  Em 2006, ano de sua fundação, a consutoria de Palocci faturara R$ 160. No ano eleitoral de 2010, amealhou R$ 20 milhões. 

Desse total, R$ 10 milhões pingaram nos dois últimos meses do ano, quando Dilma já estava eleita e Palocci coordenava a transição. A abertura de uma CPI depende do apoio de 171 deputados e 27 senadores. Na Câmara, a oposição dispõe de algo como 100 assinaturas. No Senado, tem 19. Ou seja, para prosperar, a investigação parlamentar dependeria da defecção de integrantes do condomínio governista. Algo que Dilma decidiu evitar. No início do governo, julgando-se preterido por Dilma, o PMDB inaugurara o que um aliado de Temer chamara de “política do cá de espero“.
 
A espera durou menos do que se imaginava. Cinco meses. Às voltas com sua primeira grande crise, Dilma vê-se agora na condição de refém do PMDB. O partido age com o profissionalismo habitual. Temer saiu em defesa de Palocci na primeira hora, antecipando-se ao próprio PT. Pós-graduados em encrencas de natureza ética, Renan Calheiros e Romero Jucá apressaram-se em fazer uma visita de solidariedade a Palocci. Dilma apressou-se em sinalizar que está disposta a pagar o preço do “resgate” de Palocci. Num primeiro gesto, acomodou o ex-governador do Paraná Orlando Pessutti, um dos pemedebês que aguardavam na fila, no conselho de administração do BNDES.

Na semana passada, a oposição tentou, sem sucesso, aprovar a convocação de Palocci para prestar esclarecimentos na Câmara. Nesta semana, tucanos e ‘demos’ voltam à carga no Senado. A postos, Renan e Jucá agem para impedir. Simultaneamente, Palocci prepara um ofício ao procurador-geral da República Roberto Gurgel, que cobrou explicações. Seja qual for o desfecho do episódio, Dilma e seu governo sairão dele mais fracos. Quanto ao PMDB, não perde por esperar. Ganha.